Terça-feira , Agosto 9 2022
decora_publicidade
decora_publicidade
publicidade_reunidas-01
anuncio_baratãodoaçõ
anuncio_forno-de-barro
anuncio_reunidas

O exercício cerebral de 6 passos que Steve Jobs usava para estimular sua criatividade!

Até mesmo um cérebro aparentemente calmo pode ser um lugar incrivelmente ocupado. É realmente só através da meditação que aprender a trabalhar com – não mudarmos – este nível de ocupação.

Gosto dessa colocação de Steve Jobs – um pensador criativo por excelência:

“Se você simplesmente sentar e observar, vai ver quão inquieta é sua mente. Se você tentar acalmá-la, só irá piorar as coisas, mas com o tempo ela se acalma, e quando isso acontece, há espaço para ouvir as coisas mais sutis – é quando sua intuição começa a florescer e você começa a ver as coisas mais claramente e está mais no presente. Sua mente apenas fica mais lenta, e você vê uma tremenda expansão no momento. Você vê muito mais do que podia ver antes.”

O que Steve descreveu neste trecho é a meditação Zen. Steve descobriu a prática quando visitou a Índia na década de 70. Nos anos que se seguiram, ele continuou a praticar e aprimorar suas técnicas de meditação e sensibilização.

Isso era inédito no mundo dos negócios no momento. Mas hoje, Meditação Zen é praticamente onipresente nas mentes criativas.

 

jobs2

 

Aqui estão 6 passos simples juntados por Geoffrey James, um amigo de Steve Jobs.

Passo 1
Sente-se de pernas cruzadas em um lugar tranquilo e pacífico. De acordo com a religião hindu, a pose de pernas cruzadas desperta ‘kundalini’ – a energia dormente no corpo.

Passo 2
Feche os olhos e se concentre em seus pensamentos existentes. Seu objetivo não é mudá-los ou torná-los mais simples; tudo o que você está tentando fazer é prestar atenção a eles. Preste atenção em como seus pensamentos saltam de um assunto para outro. Faça isso por cinco minutos.

Passo 3
Você está observando um fluxo selvagem, louco? Budistas se referem a isso como a “mente de macaco”. Nesta etapa, você vai tentar mudar o foco para a sua “mente boi.” A “mente boi” está ciente do caos em torno dela, mas simplesmente contempla a vida.

Passo 4
Conforme você percebe-se brincando com a ideia de sua “mente boi,” peça ao seu cérebro para abrandar. Não tente forçá-lo; basta pedir.

Geoffrey James recomenda este método:

“Tente imaginar o seu boi interior andando sem pressa por uma estrada rural. Esta imagem mental deve ajudar a pacificar o seu macaco interno. Não espere que ele adormeça instantaneamente. Macacos são naturalmente inquietos! No entanto, em breve você vai perceber que o seu macaco interno irá tornar-se mais calmo, e menos propenso a agitação. “

Quando você sentir que sua “mente boi” assumiu o controle, passe para o próximo passo.

Passo 5
Continue concentrando-se em sua “mente boi.” Você deve sentir a sua respiração a abrandar. Vai se tornar ciente das sensações em seu corpo, como o fluxo de ar. Conforme você abrir os olhos, o mundo parecerá muito diferente. Os objetos ao seu redor devem aparecer exatamente como seus pensamentos – não exigindo mudança.

Passo 6
Continue praticando. Com o tempo, você vai ficar em sintonia consigo mesmo. Idealmente, a meditação se tornará um instinto. Sempre que você se deparar com um problema que não consegue resolver, irá recorrer à prática de meditação Zen.
Via: osegredo

Sobre Agência Imagineers

Veja também!

CENSO 2022 VISITARÁ 1,1 MILHÃO DE DOMICÍLIOS NO RN ATÉ OUTUBRO

Os 2,9 mil recenseadores do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) no Rio Grande …